“Memórias que uma vacina não apaga”, o meu novo livro

A escrita sempre foi o meu maior sonho. Fazer das minhas palavras o berço de vozes ficcionais e a fundação da construção de realidades paralelas é um prazer indescritível.

Porém, desta vez foi a realidade que me surpreendeu. Foi a vida, aquela que se desenrola com a normalidade dos dias, que se transformou.

Sucederam-se momentos de dor, de sacrifício e de medo, mas houve espaço para alegrias e sucessos. 

Esta intensidade vivida na primeira pessoa não se compadeceria de um regresso à ficção, por isso preencheu-me as páginas. Compilei o que escrevi naqueles dias e preenchi com os resquícios dessas horas que ainda me povoam o íntimo.

O livro intitula-se “Memórias que uma vacina não apaga” e é lançado dia 5 de Outubro, na UCI Cinemas do Arrábida Shopping. 

%d bloggers like this: