FERNANDO MIGUEL SANTOS

Arquivos

Tenho vindo a assistir a uma nova noção que se criou nas redes sociais. Além da desvalorização da vida humana através da estatística, muitas vozes (e artigos) se levantam contra o confinamento. Muitos profissionais de saúde partilham dessa opinião, infundada como já demonstrei em vários textos e vários vídeos. Nenhum desses profissionais de saúde que vi defenderem a economia antes da vida são profissionais de Cuidados Intensivos. Muito provavelmente, não viram directamente… Ler Mais

Este texto não consiste numa refutação aos curricula de quem cito. Cada um faz o seu caminho e é protagonista da sua vida da forma que mais lhe aprouver. Eu também o faço, logicamente. Porém, o rigor deve estar sempre presente em quem se afirma especialista. Caso exista um erro, ao qual todos, como humanos, estamos expostos, exige-se uma correcção. André Dias, informático com doutoramento em modelação de doenças pulmonares, afirma que… Ler Mais

Quando se trabalha nos Cuidados Intensivos, a morte é uma presença constante. Felizmente, a maioria das vezes conseguimos escapar-lhe, salvando os nossos doentes de um fim trágico. Noutros casos, é ela que leva a melhor. Todos desejamos que a morte seja limpa, sossegada, acompanhada. É assim que gostamos de a imaginar para nós e para os nossos. Embora tentemos fugir dela e enganá-la sabemos que mais cedo ou mais tarde teremos de… Ler Mais

Hoje, mais do que nunca, gostava que fosse tudo mentira, que tudo não passasse de uma partida típica deste dia. Esta pandemia roubou-nos as coisas mais simples, provavelmente as mais valiosas que tínhamos. Não foi apenas a mim que o fez, foi a todos. A mim, levou-me a vida que tinha até há um mês atrás, a quietude, as inquietações corriqueiras… Mais do que isso, levou-me um amigo. Muito embora a nossa… Ler Mais

Pensei que a participação em dois programas da SIC iria facilitar as coisas. Ajudaria mais gente com mais exposição daquilo que se está a passar no país onde desempenho a minha profissão e onde há mais recursos financeiros e humanos do que em Portugal. Contudo, não foi só isso que aconteceu. Em alguns plataformas de redes sociais começaram a surgir as críticas.  Estava preparado para que alguém me dissesse que o meu… Ler Mais

Mais uma noite. Mais decúbitos ventrais. Sim, doentes virados de barriga para baixo, apesar de toda a parafernália que os rodeia: cabos de monitorização de ritmo cardíaco, catéter venoso central, catéter arterial, catéteres venosos periféricos, tubo endotraqueal, sistema de aspiração fechado, sonda nasogástrica, sonda vesical… À volta, várias máquinas: monitor com os parâmetros vitais, ventilador, cama articulada, colchão com alternância de pressão. Bastariam as designações para assustar um leigo. Cinco pessoas reunem-se… Ler Mais